O atleta Silver Surf / T.Patterson Italo Ferreira se sagrou campeão da quinta etapa do Circuito Mundial de Surf da WSL ( World Surf League), o Corona Bali Protected. O potiguar teve atuações incríveis durante todo o evento, fazendo inclusive a única nota 10 da competição na fase semi-final contra o sul-africano Jordy Smith.

O dia decisivo amanheceu com ondas em torno de um metro de altura com formação perfeita, o que deixou Italo a vontade como se estivesse surfando as ondas do Pontal de Baia Formosa onde Italo vive e aprendeu a surfar. Na grande final ele superou o taitiano Michel Bourez por um placar de 18.87 a 9.83 pontos. Italo saiu da água direto para um trono que o esperava na beira do mar e foi carregado pelos balineses até o pódio. Sua performance neste evento foi avassaladora e impressionou a todos pela velocidade e agressividade positiva de suas manobras, executadas sempre com muita radicalidade e precisão.

Muito além das medidas

A incrível performance de Italo Ferreira em sua vitória, fez com que muita gente ficasse curiosa sobre sua prancha, que parecia estar colada sob seus pés. Do round de número 3 até a final, Italo estava a bordo de uma prancha mágica, modelo If 15 T.Patterson produzida pela Silver Surf Surfboards no tamanho 5`10 – 18′ 1/2″ x 2′ 1/4″ – 26 litros rabeta round.

Essa prancha tem uma história bem interessante, que mostra um pouco como pequenos detalhes e a sintonia entre o atleta e o seu shaper faz uma grande diferença para se alcançar grandes resultados. Essa prancha utilizada por Italo em sua vitória, a princípio não era para fazer parte de seu quiver (conjunto de pranchas) para as provas da Indonésia.

As pranchas que Italo utilizaria na Indonésia seriam as mesmas produzidas para a etapa de Saquarema, no Rio de Janeiro, pois a proximidade entre essas etapas fizeram com que o quiver para as duas provas fosse produzido junto, para ser entregue pelos shapers Sylvio Tico e Adriano Teco diretamente para Italo em Saquarema. E assim foi feito, as pranchas foram entregues e Italo as utilizou no Rio. Porém, sua eliminação precoce na prova, fez com que os shapers da Silver Surf voltassem mais cedo para a fábrica em Santos com a sensação de que Italo precisava de um novo estímulo para as provas da Indonésia e nada melhor para isso do que uma prancha nova. Com as mesmas medidas utilizadas nas pranchas para o Rio, porém, com um novo visual e o mais importante, uma nova vibe, para deixar para trás o mau resultado da etapa brasileira.

Foi então que eles produziram, as pressas, mais 3 pranchas.  Uma 5’9 e duas 5`10, entre elas, a grande campeã. Mas o que mudou das pranchas produzidas para Saquarema para essa prancha mágica utilizada em Keramas? Em relação ao shape, praticamente nada. Em relação a vibe, com certeza tudo.

Sua vitória em Keramas o colocou novamente no topo do ranking, e fortaleceu ainda mais sua busca pelo título de campeão mundial. O Circuito tem sequência com a etapa de Uluwatu também na Indonésia. Boa sorte Italo…

Nota 10

 

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone